sábado, 15 de setembro de 2012

Eucaliptos pode ir a leilão por dívida de menos de R$ 52 mil

Estádio dos Eucaliptos deverá se transformar em uma arena de até R$ 100 milhões

Foi publicado na última quarta-feira, 12, no site do leiloeiro Sérgio Scholante, um edital de convocação para o leilão do Estádio dos Eucaliptos e a sede social do Avenida, localizados na Rua São José, em Santa Cruz do Sul. Segundo a avaliação de Scholante, a área vale R$ 5 milhões e o lance inicial é de 5,3 milhões - 6% além do valor da avaliação.

O complexo do Avenida poderá ir a leilão por conta de uma dívida de R$ 51.536,86 referente a uma execução fiscal ajuizada pela Fazenda Nacional. O processo tramita desde 2008 na Vara Federal de Santa Cruz do Sul.

Fontes ligadas ao clube forneceram ao Portal Gaz os números do processo. A sentença condenatória foi homologada em 2011. A decisão judicial pode ser consultada por meio do site da Justiça Federal.

"Não podemos falar em perseguição, mas isso deixou todos muito chateados. Estamos tentando resolver isso desde que a sentença foi publicada. Não era necessária toda essa exposição", disse uma pessoa ligada à direção do clube que preferiu não se identificar. O presidente Jair Eich afirmou que o clube está ciente e que está procurando a melhor maneira de enfrentar o caso. "Não podemos deixar isso acontecer", resumiu.

ENTENDA O CASO
Em 2008, o estádio do Avenida foi a leilão por conta de dívidas com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e foi arrematado pelo valor de R$ 415 mil pelo então presidente Paulo Frantz. O valor inicial do leilão na época era de R$ 400 mil, mas Frantz precisou intervir pois o empresário Jorge Boettcher, ligado do FC Santa Cruz, havia oferecido um lance de R$ 410 mil. No fim das contas, o clube parcelou o valor em 60 vezes e seguiu dono do patrimônio.

ARENA MULTIUSO
A possibilidade de o complexo do clube ir a leilão novamente vem no momento em que está prestes de ser anunciado o projeto de construção de uma arena multiuso no local. O protocolo de intenções entre o Avenida e o empresário cearense Carlos Alexandre Philomeno Gomes foi assinado em agosto. Caso o clube venha perder a sede é muito provável que o negócio seja desfeito. A direção do Avenida, no entanto, garantiu que trabalha para evitar que isso aconteça. O clube deverá tentar pagar a dívida para evitar o leilão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário