segunda-feira, 11 de junho de 2012

Osvaldo Rolim já projeta como será o Guarany de Bagé

 Não precisou sequer ter sido oficializado o grupo completo de jogadores que irão compor o elenco alvirrubro para o técnico Osvaldo Rolim dar início à projeção da equipe que mandará a campo na abertura da competição, no dia 5 de agosto. Com aproximadamente 15 atletas anunciados e uma série de negociações praticamente concluídas, o profissional se prepara para comandar o clube em busca do retorno à Série A-2 do Campeonato Gaúcho.

E, como não poderia ser diferente, o Guarany deverá apostar suas fichas no talento de Adriano Gabiru. Peça chave no futuro esquema tático do time, o atleta deverá ter liberdade para atuar e relembrar seus grandes momentos com as camisas de Atlético Paranaense e Internacional.


- Minha expectativa é a melhor possível. É um jogador leve e que terá toda a liberdade para armar nosso time. Conversei com ele alguns minutos e me pareceu muito tranquilo e receptivo as nossas ideias, conta Rolim. Além das definições habituais, o treinador terá uma missão especial a ser efetivada desde a rodada inaugural.

Com quatro fichas de Série A, Adão, Ígor, Bi e Adriano Gabiru, Rolim terá que optar sempre por deixar um dos nomes de fora dos relacionados.


- Vai jogar sempre quem estiver melhor no dia a dia dos treinamentos. Tenho um time praticamente fechado na minha cabeça, com exceção dessa definição, antecipa.

Nos próximos dias, o departamento de futebol capitaneado por Cleo Coelho e assessorado por Ricardo Pizarro e Márcio Muzza, deverá anunciar novas peças. Entre os oito nomes restantes a serem apresentados ao torcedor, são cogitados o goleiro Goico, o zagueiro Fábio Souza, os laterais Barão e Ítalo Baiano, além dos atacantes Enzo, ex-Bagé, e da dupla Eduardo Lence e Michel Sousa, que deverá receber nova oportunidade.  

Alvirrubro apontado como favorito 
Recentemente, Rolim esteve em Rio Grande onde realizou um curso para treinador. Ao lado de 25 companheiros, o comandante alvirrubro acompanhou palestras sobre plano tático, esquemas de jogo, movimentações ofensiva e defensiva, além de orientações sobre preparação física e arbitragem. Três dias de muita informação.


- Foi excelente, sinto que aprendi muito. Além disso, fui muito valorizado pelos presentes, que acompanham e apontam o Guarany como um dos times a ser batido na Série B. Com certeza, a competição será uma guerra, prevê.

marcel Nunes - Jornal Minuano

Nenhum comentário:

Postar um comentário