sábado, 29 de outubro de 2011

CoperoFC Entrevista: Tiago Rocha, meia do Santo Ângelo

Olá, amigos! Você já sabe que todo sábado entrevistamos alguma figura do futebol gaúcho, seja jogador, dirigente, ex-jogador etc. Neste sábado, o quadro entrevista o meia Tiago Rocha, do Santo Ângelo. Confiram nosso bate-papo com o Tiago.   


Carreira
Copero FC: Fale um pouco do seu ínicio no futebol:
Tiago Rocha: Comecei no juvenil do Guarany de Bagé em 1996, ano em que participei pela primeira vez de uma partida profissional aos 15 anos, em Taquari. Em 1998 fui contratado pelo Grêmio Bagé onde me profissionalizei e joguei até 2006, ano em que me formei na faculdade e decidi sair de Bagé.Após isso joguei no Pelotas 2008 e 2009 ,Brasil de Farroupilha em 2010, Avenida 2011 e atualmente estou na SER Santo Ângelo.
Copero FC: Quais foram os melhores momentos de sua carreira?
Tiago Rocha: Em 1998 no meu primeiro ano como profissional subimos o Grêmio Bagé da então extinta e agora recriada “Terceirona” para a Série B! Mas sem dúvida os melhores momentos da minha carreira foram no Pelotas com o título da Copa Lupi Martins – FGF em 2008 e o Acesso a Série A no ano seguinte recolocando o Pelotas na Elite do Futebol Gaúcho. Além claro do título da Segundona Gaúcha desse ano pelo Avenida também trazendo o clube novamente a Série A!

Copero FC: E quais foram os piores?
Tiago Rocha: Meu pior momento foi a lesão que tive esse ano no Avenida. A chamada “síndrome da pedrada”, uma ruptura no músculo da panturrilha e que me afastou por 2 meses e meio e também no meu início agora aqui no Santo Ângelo em que tive lesões menores, mas sequenciais que também me atrapalharam um pouco.


Copero FC: Você além de jogador de futebol, também é advogado. Como você faz para lidar com as duas atividades?
Tiago Rocha: Com bastante sacrifício!Meu e da minha família. Como exemplo posso citar meu 1º contrato profissional em que não via a cor do R$, o valor que recebia era igual ao valor da mensalidade do Curso de Direito. Mas foi a minha opção, não me arrependo mesmo tendo a consciência que sacrifiquei minha carreira esportiva, principalmente no início quando as propostas maiores apareceram e optei por seguir em Bagé e terminar meu curso. Assim que me formei prestei o Exame da Ordem dos Advogados e fui aprovado! Hoje pela correria do futebol...viagens,treinos, jogos e concentrações me dedico ao esporte...mas procurando ler e estudar sempre que dá, mantendo-me o mais atualizado possível!

Copero FC: Que mensagem você deixa para os jogadores mais novos em relação a isso?   
Tiago Rocha: Que tenham a consciência de que o futebol é uma das profissões mais curtas e é possível preparar-se com antecedência para seu término. Ser atleta profissional de futebol não obsta que estudemos, leiamos e procuremos o mais cedo possível preocuparmo-nos com o futuro. Até mesmo que seja pra seguir dentro do próprio ramo. Existem cursos técnicos, profissionalizantes,etc... não importa o meio que for ou a melhor forma que encontrarem: o que interessa é que é possível!

Santo Ângelo
Copero FC: Empate em casa nunca é bom. Como foi lidar com esse resultado diante do Noia?
Tiago Rocha: Nós sabemos que esses confrontos são jogos de 180 minutos e que serão decididos nos detalhes. As equipes que chegaram até aqui são todas qualificadas. Um empate em casa realmente não era o resultado que queríamos, mas também temos consciência de que uma vitória simples nos dá a classificação em Novo Hamburgo.

Copero FC: O Santo Ângelo perdeu em casa no jogo contra o Brasil de Pelotas na fase passada, mas foi até o Bento Freitas, surpreendeu e venceu o Brasil. A equipe está confiante em conseguir uma vitória no estádio do Vale?
Tiago Rocha: Estamos trabalhando pra isso. Sabemos que vamos encontrar dificuldades, o Novo Hamburgo tem um bom time, provou isso aqui em Santo Ângelo. Mas nós também temos consciência do nosso potencial. Esperamos fazer um bom jogo e que a classificação fique com quem for melhor hoje e faça por merecer!

Copero FC: Qual a expectativa da equipe na Copa FGF?
Tiago Rocha: Nossa expectativa a priori é conseguir a classificação pra semifinal. Estamos pensando jogo a jogo, etapa por etapa. Talvez tenhamos superado a expectativa da grande maioria, mas pelo trabalho desenvolvido pela comissão técnica e pelo potencial do grupo que temos, com toda a certeza posso afirmar que estamos exatamente onde deveríamos estar nessa competição.

Copero FC: Obrigado pela entrevista. Abraço e sucesso!
Tiago Rocha: Valeu camarada! Um grande abraço. Obrigado!

2 comentários:

  1. Esse cara joga muito, acompanhei o início da carreira dele em Bagé. Grande pessoa e profissional. Com esse monte de perna de pau jogando o Brasileirão, é cara para jogar em qualquer time do Brasil.
    Abraços
    Ramiro Brasil

    ResponderExcluir
  2. concordo com o ramiro.gostaria de ve-lo com a jalde negra novamente

    ResponderExcluir